Deputado Arthur Lira ganha mais de 60 mil seguidores nas redes sociais

A eleição para a presidência da Câmara Federal entrou na agenda de parte da sociedade brasileira. O aumento de buscas sobre os candidatos e, consequentemente, o crescimento do número de seguidores nas redes sociais são as partes mais visíveis deste processo.

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL), que contou com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, foi eleito, no primeiro turno, com 302 votos (dos 505 votantes) mais que o dobro do segundo colocado, Baleia Rossi (MDB-SP).

Nas redes sociais e no sistema de busca (Google), Lira também saiu vitorioso, ganhando novos seguidores e sendo mais buscado no Google em 19 estados brasileiros.

De acordo com levantamento do LabCaos, no Instagram, o novo presidente da Câmara Federal conquistou 44.123 seguidores, 15.208 no Twitter e 4.169 novos seguidores no Facebook.

Tendência para a comunicação em 2021

Estudo da Kantar, líder mundial em dados, insights e consultoria, sinaliza 10 tendências com desafios e oportunidades para o cenário da mídia em 2021. A publicação reúne artigos, dados e opiniões de especialistas do setor com reflexões interessantes do que esperar da indústria de mídia e comunicação no próximo ano.

A seguir, um resumo de cada uma das 10 tendências destacadas pela Kantar Ibope Media:

1- A mudança no consumo de mídia durante os períodos de isolamento foi inevitável: permanecer em casa por mais tempo impactou o tipo de mídia que poderíamos consumir e a quantidade de tempo disponível para fazer isso;

2- O chamado “consumidor bumerangue” surgiu, e garantir a lealdade a longo prazo terá de ser uma prioridade se o modelo de negócio de assinatura quiser ser sustentável;

3- As marcas precisam alcançar uma presença eficiente de mídia multicanal para influenciar os consumidores por todo o funil. Elas devem ir além das atividades do funil superior e usar os dados para ativar os consumidores em todo o funil nas mídias sociais;

4- A TV sempre ajudou a reunir pessoas, mas com as famílias passando mais tempo em casa durante as medidas de isolamento, as pessoas passaram a consumir mais TV juntas, resultando em um aumento na audiência de TV e vídeo;

5- Nestes tempos extraordinários, o propósito de marca nunca foi tão importante. As marcas veem o ativismo como uma forma de conexão significativa com os consumidores, que assumem uma posição cada vez mais ativista ao decidir o que comprar – uma tendência acelerada pela pandemia do coronavírus;

6 – A medida em que marcas passam a adotar formas mais autênticas e diretas de se relacionar com os consumidores, outras plataformas digitais emergentes ganharão mais importância dentro das estratégias de comunicação e planejamento de mídia. Os influenciadores serão vistos como uma oportunidade estratégica de longo prazo, ao invés de apenas uma tática de curto;

7- Entendendo que a escolha do ambiente onde um anúncio é veiculado é tão importante quanto a mensagem. O desafio é como planejar o melhor mix de mídia e otimizar a entrega do conteúdo entre contextos;

8- Os profissionais de marketing têm a tarefa desafiadora de posicionar suas marcas para serem atrativas neste novo contexto, ao mesmo tempo em que gerenciam investimentos de marketing reduzidos e estudam os novos hábitos de consumo de mídia;

9 – Em um mundo sem cookies, os efeitos na medição da eficiência de mídia e segmentação precisarão de outros recursos para avaliar a eficácia de uma campanha;

10 – O papel dos dados como guia para as empresas em tempos de incerteza nunca foi tão importante quanto neste ano. Mas os dados, por si só, não são a solução. Trata-se de transformar dados em insights acionáveis para evitar uma “paralisia” – quando nos aprofundamos muito para tentar embasar absolutamente tudo com as informações disponíveis. As plataformas de dados não devem ser apenas personalizáveis, elas devem ter código-fonte aberto.

Hábitos de consumo digital em meio à pandemia

Em meio à pandemia, o comportamento dos usuários mudou. Comodidade, oferta e boa experiência com os produtos e serviços são algumas tendências do marketing digital.⠀

Pesquisa da Google sobre economia digital revela como os brasileiros têm procurado por produtos e serviços de startups durante a pandemia. ⠀

Estudo revela os deputados federais mais influentes nas redes sociais

Na terceira versão do estudo do LabCaos sobre a influência e popularidade dos deputados federais baianos no Facebook uma mudança significativa no ranking. Raimundo Costa (PR) segue na liderança, João Roma (PRB) subiu três posições e Dayane Pimentel (PSL) perdeu mais de 5 mil fãs após a polêmica com o clã Bolsonaro.

Conheça os deputados federais mais influentes no Facebook (81 downloads)

A pesquisa realizada pelo LabCaos, acompanha a performance e presença digital dos parlamentares nas redes sociais, analisou as páginas dos 39 membros eleitos para representar a Bahia na Câmara Federal. No estudo são identificados dois rankings; o ranking de influência – de acordo com o volume das conversações geradas pelos parlamentares – e o ranking de popularidade, que mede a quantidade da base de fãs registrada por cada deputado.

“No ranking de influência calcula-se a quantidade média de quantas vezes um fã interage com as postagens de uma página do parlamentar. É calculado dividindo-se a quantidade diária de reações, comentários e compartilhamentos pelo número de fãs. Já para definir a popularidade foi considerado o número da base de fãs de deputado”, explica o professor e responsável pelo estudo, Yuri Almeida.


Ranking
Em termos de influencia, Raimundo Costa (PR) manteve a liderança no ranking com taxa de 4,19%, seguido por Otto Alencar Filho (PSD), com 3,26%, João Roma (PRB), com 2,49%, professora Dayane Pimentel (PSL), com 2,27%, e Jorge Solla (PT), com 1,98% aparecem no top 5 do ranking.

Já quando o assunto são os deputados mais populares, o cenário foi semelhante a segunda edição. A liderança é de Pr. Abílio Santana (PR), com 459.824 fãs, seguido por Dayane Pimentel (PSL), 190.682, Nelson Pelegrino (PT), com 109.074, Arthur Maia (DEM), com 108.116, e Jorge Solla (PT), com 92.587 ocupam os cinco primeiros lugares.

Sobre o estudo
Realizado entre o dia 01 de agosto a 31 de outubro de 2019, o estudo foi feito a partir dos dados públicos disponibilizados pelo Facebook. Após raspagem, os dados foram estruturados e analisados pelo LabCaos, hub especializado em ciência de dados e gestão de mídias sociais. O estudo integra uma série especial sobre a presença e atuação dos parlamentares e instituições baianas nas redes sociais. As edições anteriores dos estudos podem ser vistas no site www.labcaos.com.br.